Está aqui:
O contexto legal e normativo da Transformação Digital – A realidade portuguesa

ID de Conteúdo:  

PMED.031PT

   |   Publicado a:   

27 de Fevereiro, 2019
Biblioteca Pessoal: Guardar

Tipo de Documento:  

INFORMAÇÃO DE CONTEXTO

O contexto legal e normativo da Transformação Digital – A realidade portuguesa

 

Implicações para Portugal

Em Portugal, os programas e medidas respondem à necessidade de apoiar as PME, as indústrias de baixa tecnologia e os Digital Innovation Hubs na sua Transformação Digital, bem como incentivar programas de I & D & I (Investigação, Desenvolvimento e Inovação) no desenvolvimento de investigação tecnológica básica, industrial / pesquisa aplicada, pilotos e demonstrações, e aderindo à padronização da produção digital, e os dispositivos conectados relacionados, em conformidade com as melhores práticas europeias.

Os objetivos da Iniciativa Portuguesa de Industria 4.0 – “Acelerar a adoção de conceitos da Indústria 4.0 e tecnologia pelas empresas portuguesas”, “Promover empresas portuguesas como players internacionais da Indústria 4.0” e “Tornar Portugal num local atrativo para investir na Indústria 4.0” – convergem para um alinhamento e coordenação mais claros da indústria portuguesa com os objetivos digitais e de inovação europeus, com o envolvimento direto de mais de 100 empresas e instituições (Figura 3).

Figura 3. Indústrias e Instituições envolvidas na Indústria 4.0

Source: industria4-0.cotec.pt.

A Indústria 4.0 baseia-se em seis principais dimensões ou prioridades. Para cada uma delas correspondem medidas diferentes:

  1. Recapacitação e preparação da força de trabalho (preparação de recursos humanos para ser competitivo em um mundo da tecnologia): Valorização e expansão do projeto “Ciência na Escola”; Garantia de Competências Digitais; Literacia digital e competências digitais; Movimento Código Portugal; Reedição do projeto “Pense Indústria – Nova Geração”; Cursos técnicos i4.0; Criação de oferta formativa em; i4.0 nos Institutos de Ensino Superior; Programas de “Robôs Demonstradores” Institutos de Ensino Superior; Criação de oferta formativa em i4.0 nas ensino superior; Criação de Consórcio de Escolas de Engenharia de Língua Portuguesa (CEELP); Política de vistos dirigida aos trabalhadores mais qualificados, Criação de uma Cátedra i4.0;Investigação em i4.0; Academia Siemens 4.0; Conversão de engenheiros para as áreas de Software e Engenharia de S.I; Requalificação e integração professional; Promoção de Learning Factories, Ações de formação para profissionais; Atelier Digital; Programa de Competências Digitais; Programas Ação-Indústria; Tourism Digital Academy.
  2. Cooperação tecnológica (promoção da cooperação entre empresas, fornecedores de tecnologia e comunidade científica e tecnológica): Bosch Digital; ADIRA Industry 4.0; Projeto Footure 4.0; Criação de um programa de Open Days i4.0; Reedição do evento Hey! Hackathon, Criação de uma matriz de avaliação de maturidade i4.0; Ciência Aberta e Inovação Aberta; Programa de inovação 5G; Balcão do conhecimento; Born from Knowledge;Promoção e valorização do papel das autarquias em iniciativas i4.0; Promoção da partilha de experiências e conhecimento no âmbito da i4.0; Criação de Rede de Digital Champions Nacional; E-commerce in a box; Roadshow Robótica; Exposição 560; Desenvolvimento de estudo sobre cibersegurança no contexto i4.0; Prémios ACEPI Navegantes XXI; Consórcio PSA Mangualde; Balcão Único Digital – Turismo; Plataforma integradora de dados turismo; Digital Tourism Fórum; Huawei Portugal Innovation & Experience Center; IoT Smart Agriculture.
  3. Startup i4.0 (criação de novos ecossistemas e investimentos em inovação): Aceleradora; Incubadora e Centro de Prototipagem para a Indústria 4.0 – “4AC-Industry 4.0 ” ; Promoção de estratégias de inovação no tecido empresarial nacional; Digital Tourism Hackathon;Centro de inovação e desenvolvimento turístico.
  4. Finanças e investimentos (em pesquisa, desenvolvimento e inovação): Avisos específicos i4.0; Linha de crédito de apoio às exportações i4.0; Reforço do papel dos Centros Tecnológicos; Acelerador para concurso de incentivos à digitalização no turismo.
  5. Internacionalização (promoção e apoio de PME na exploração de novas zonas francas): Criação de showcases internacionais – “Portugal 4.0 Day” ; Participação nas principais feiras tecnológicas; Missões empresariais; Reforço da Digitalização na Estratégia de Diplomacia Económica do Governo; Uniformização da comunicação do destino Portugal em plataformas digitais públicas; Organização da Reunião de Digital Champions; Promoção internacional das melhores práticas e iniciativas portuguesas no fórum Digital Champions.
  6. Conformidade regulatória (sobre proteção de dados pessoais e propriedade intelectual): Participação Portuguesa em normalização base para indústria 4.0; Desenvolvimento e implementação de normas de dados e de troca de dados; Diagnóstico Normalização.

FIM DO DOCUMENTO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Tópicos deste Documento

Setor ou Indústria a que se aplica: , , , ,

Conteúdo Relacionado

Também pode estar interessado em
ID de conteúdo: PMED.089
Publicado a 2 de Setembro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

ID de conteúdo: PMED.090
Publicado a 2 de Setembro, 2020

Guardar

ID de conteúdo: PMED.088
Publicado a 8 de Janeiro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

ID de conteúdo: PMED.085
Publicado a 8 de Janeiro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

Precisa de ajuda a potenciar a Transformação Digital do seu negócio?

Fale connosco e conheça as soluções disponíveis

Scroll to Top
small_c_popup.png

Fale Connosco

Estamos Aqui Para Apoiar

Ativar Notificações    Ok No thanks