ID de Conteúdo:  

PMED.013

   |   Publicado a:   

26 de Abril, 2019
Biblioteca Pessoal: Guardar

Tipo de Documento:  

ESTRATÉGIAS DE TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Estratégias de Transformação Digital na Indústria Automóvel – Produto como Plataforma

Estratégia de Produto como Plataforma

Os futuros modelos de receita baseados no uso e na venda de serviços de valor agregado transformam a perspetiva do produto primário oferecido numa venda única para um modelo de fonte contínua de receita semelhante a um sistema de jogos ou dispositivos móveis. Assim, as empresas da Indústria Automóvel também se devem transformar as suas abordagens de engenharia para investir em ferramentas centradas em tecnologia que suportam a visão do desempenho do produto, uso e preferências do cliente.

Programa Produto como Plataforma: Plataforma de Inovação de Produto

Um dos principais objetivos das empresas da Indústria Automóvel é ter mais Informação e colaborar com os seus ecossistemas (clientes, fornecedores e parceiros) em ofertas de produtos e serviços. Essas empresas devem também criar modelos digitais realistas dos produtos para suportar a engenharia dos sistemas e acelerar os ciclos de desenvolvimento, bem como melhorar continuamente a qualidade, as funcionalidades e o desempenho. Estes requisitos ditarão o investimento numa nova abordagem de design e gestão ciclo de vida do produto, a qual pode é comumente designada por plataforma de inovação de produto.

Caso de Uso

Situação Atual

Objetivos

Tecnologias utilizadas

Sumário do Caso de Uso

Design baseado em modelo

Embora a maioria dos ambientes de design seja orientado a modelos, estes são direcionados a arquivos para desenhos e simulações individuais.

Níveis mais altos de eficácia de design, menor tempo de lançamento no mercado e menores custos de alteração de engenharia

AR / VR, BDA e nuvem

Um verdadeiro modelo integrado ou “digital twin” de cada item projetado, produzido e mantido pela empresa

Desenvolvimento colaborativo

A capacidade de permitir que os clientes e contribuam para o design e os fornecedores para participem da engenharia do sistema é limitada.

Melhor satisfação dos requisitos do cliente e menores custos de alteração de engenharia

Social, Nuvem de indústria, BDA e mobile

Conectividade a comunidades sociais para permitir a entrada (direta ou indireta) de clientes e conectividade direta a fornecedores para participar na engenharia.

Simulação digital avançada

As simulações são geralmente feitas em lote e sem boa fidelidade aos conceitos de engenharia do sistema.

Níveis mais altos de eficácia do design, melhor satisfação dos requisitos do cliente e menores custos de alteração de engenharia

Nuvem (HPC), BDA, AR / VR e sistemas cognitivos

Simulação integrada com o modelo e com consciência das co-dependências entre engenharia mecânica, elétrica e software

Programa Produto como Plataforma: Engenharia de Linha de Produto

Os empresas da Indústria Automóvel têm adotado práticas que permitem o desenvolvimento de eletrónica e software em conjunto com o desenho mecânico, uma vez que este tipo de componentes passou a ter um contributo cada vez maior do valor total do produto. No entanto, as empresas continuam a gerir em ciclos anuais e o desenvolvimento das componentes de software estão frequentemente associadas a um programa específico. As empresas da Indústria Automóvel estão a perceber que muitos desenvolvimentos, especialmente de software, podem ser aproveitados horizontalmente para suportar múltiplos programas ou modelos e estão a mudar a sua abordagem de produção para um conceito de engenharia de linha de produto, a qual requer ferramentas avançadas para gerir a complexidade inerente. Como resultado, os fabricantes podem gerir as sinergias entre linhas de produtos, bem como permitir flexibilidade no projeto e engenharia do produto.

Caso de Uso

Situação Atual

Objetivos

Tecnologias utilizadas

Sumário do Caso de Uso

“Bill-of-Features”

Os processos de engenharia estão focados na criação de listas de materiais, mas com mais valor derivado do digital (software), essa abordagem é inadequada

Níveis mais altos de eficácia de design, menores custos de desenvolvimento de software e menores custos de alteração de engenharia

Nuvem, social e BDA

A capacidade de identificar recursos contidos numa base de código de software integrada às abordagens tradicionais de projeto mecânico e elétrico

Gestão de Requisitos

As empresas tendem a executar pacotes especializados que se concentram num conjunto de requisitos estáticos no início do processo de engenharia.

Níveis mais altos de eficácia de design, menores custos de desenvolvimento de software e menores custos de alteração de engenharia.

Social, BDA e móvel

Captura dinâmica de requisitos de serviços externos e internos com integração a processos de engenharia espiral ou iterativa similares ao desenvolvimento de software ágil.

Análise de custos

A análise de custos é feita como um processo em lote separado.

Níveis mais altos de eficácia do design, custos mais baixos do produto e custos de alteração de engenharia mais baixos

Cloud, BDA, social e sistemas cognitivos

O modelo de custos das funcionalidades e o histórico de preços de fornecedores devem permitir avaliações económicas em tempo real de decisões de engenharia

Programa Produto como Plataforma: Analítica do Ciclo de Vida

Práticas de engenharia estabelecidas, como Análise do Modo e Efeito de Falha (FMEA) estão a provar ser desafiadoras na realidade da nova plataforma. As empresas estão a investir em modelos analíticos para utilizar as performances históricas para evitar a repetição de erros de engenharia. A integração de ferramentas específicas de qualidade de software (ex. teste de regressão e simulação de carga) e conformidade também fazem parte deste esforço.

Caso de Uso

Situação Atual

Objetivos

Tecnologias utilizadas

Sumário do Caso de Uso

Validação de engenharia de sistema

Simulação e validação são feitas em lotes sem avaliação da eficácia de engenharia no contexto da engenharia completa do sistema.

Níveis mais altos de eficácia de design, menor tempo de lançamento no mercado e menores custos de alteração de engenharia

Sistemas cognitivos, nuvem (HPC) e AR / VR

Ferramentas cognitivas conectadas ao “digital twin” que fornecem ao engenheiro feedback imediato sobre a eficácia das escolhas de engenharia no contexto da engenharia completa de sistemas

Qualidade e conformidade em tempo real

FMEA (Failure modes and effects analysis) é um processo de melhores práticas que não é implementado de forma consistente.

Níveis mais altos de eficácia do design, menor custo de qualidade adversa e menores custos de alteração de engenharia

Cloud, BDA, sistemas cognitivos e social

Análise informada de falhas potenciais através de simulação e desempenho histórico

Aprendizagem baseada em casos

Há muito pouca análise de feedback informado sobre o desempenho de engenharia além de scorecards / dashboards.

Níveis mais altos de eficácia do design, inovação focada e maior satisfação do cliente.

Nuvem, BDA e sistemas cognitivos

Capacidade de capturar ações e resultados de engenharia para avaliar melhor o desempenho da engenharia e sugerir cursos de ação com base em resultados passados. 

Análise de feedback de engenharia

Tópicos deste Documento

Setor ou Indústria a que se aplica:
Plataforma Digital Relevante:

Conteúdo Relacionado

Também pode estar interessado em
ID de conteúdo: PMED.089
Publicado a 2 de Setembro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

ID de conteúdo: PMED.090
Publicado a 2 de Setembro, 2020

Guardar

ID de conteúdo: PMED.088
Publicado a 8 de Janeiro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

ID de conteúdo: PMED.085
Publicado a 8 de Janeiro, 2020
Tipo de Documento:

Guardar

Precisa de ajuda a potenciar a Transformação Digital do seu negócio?

Fale connosco e conheça as soluções disponíveis

Scroll to Top
small_c_popup.png

Fale Connosco

Estamos Aqui Para Apoiar

Ativar Notificações    OK No thanks